QUEM SOMOS​


Há 13 anos, no dia 21 de abril, nascia a Mercuryo Jovem. Este mês era propício ao nascimento de uma casa editorial: no dia 2 se comemora o Dia Internacional do Livro Infantil e Juvenil, homenagem a Hans Christian Andersen; no dia 18, Dia Nacional do Livro Infantil, homenagem a Monteiro Lobato, e no dia 23, Dia Mundial do Livro. 

A proposta inicial da Mercuryo Jovem: criar obras nas quais os agentes participantes do processo - autor, designer, ilustrador, editor - tivessem representatividade no resultado , oferecendo ao leitor obras com textos sedutores, projeto gráfico inteligente e ilustrações enriquecedoras. A proposta da Mercuryo Jovem tinha um objetivo claro: conquistar o leitor e contribuir para que a leitura, muito além de hábito, se tornasse um prazer no cotidiano das crianças e dos jovens brasileiros.

A Mercuryo Jovem, uma adolescente nos dias de hoje, não se desviou de sua proposta inicial e continua a perseguir seu objetivo : conquistar o leitor a cada obra lançada.
De uma coisa a Mercuryo Jovem se orgulha: seus livros não envelhecem, pois tratam de assuntos sem data de validade. Os leitores crescem e as reflexões permanecem para os pequenos que vêm chegando. Os livros não perdem a cor, continuam com as cores vivas, dando boas-vindas aos novos companheiros de catálogo . E muitos foram os novos títulos nesses 13 anos de vida. Chegaram autores e ilustradores de todas as regiões brasileiras, do Maranhão ao Rio Grande do Sul. Como também autores e ilustradores de países próximos e distantes. E como não podia ser diferente, três títulos da Mercuryo Jovem estão viajando, lá para bem longe, para o Egito e para a África, onde serão traduzidos e editados em língua árabe.